Blog da Editora Dialética

Dicas para escrever melhor

Quer publicar seu livro, mas não sabe se a redação ficou muito boa? Vem comigo que eu vou te dar dicas para melhorar a sua escrita!

Escrever é uma arte e, como toda atividade de criação intelectual, a prática leva à perfeição. Compor uma canção, produzir um bom texto, redigir um bom livro, além de talento, depende de dedicação profunda àquilo que se faz. Para isso, é necessário que o autor encontre um nicho literário com o qual se identifique mais, de forma a tornar a sua escrita cada vez mais fluida. Aqui, listamos algumas dicas para te auxiliar na hora de escrever! 

  1. Leia autores da sua área. A principal forma de dominar a arte da escrita é através da leitura, em qualquer formato. Porém, escolher para ler alguns livros de autores que sejam da sua área pode ser de grande ajuda na hora de compor o seu texto. Com a leitura, familiarizamo-nos com termos técnicos, jargões e principalmente com a linguagem de cada área do conhecimento. Fica mais fácil agregar novas palavras ao nosso vocabulário. Com o passar do tempo, identificamos nosso estilo próprio de escrever, por meio da inspiração vinda daqueles que admiramos. É aquela famosa frase de Sir Isaac Newton: se vi mais longe, foi porque me apoiei sobre os ombros de gigantes.
  2. Crie uma boa estrutura para o seu texto. Na elaboração de todo trabalho acadêmico, um dos primeiros elementos a serem requisitados por orientadores e professores é um sumário. E existe um motivo prático para que isso seja feito: criar uma ordem cronológica, quando possível, dos assuntos a serem abordados no seu texto, ajuda a criar harmonia dentro daquilo que você está escrevendo. Assim, você consegue estruturar melhor as ideias, já que agora sabe mais ou menos o que cairá em cada tópico do trabalho a ser escrito. Não significa que precise seguir aquele sumário de forma rígida até o final, mas é um jeito muito bom de criar uma ordem para o seu texto e organizar as suas ideias.
  3. Seja direto na sua escrita. Cada autor possui um estilo próprio de escrever e eu tenho certeza de que você conhece bem o seu. Mas uma coisa é fato: quanto mais clara a escrita de um livro, melhor e mais fluida a sua leitura. Nem sempre uma boa redação vem cheia de termos rebuscados – o que não significa que você não poderá usá-los caso seja uma característica da sua forma de escrever. Porém, sobretudo em termos de didática, quanto mais limpo e claro for o seu texto, melhor para o leitor.
  4. Pesquise! Mesmo se você não for publicar um livro acadêmico, para o qual a pesquisa seria o único caminho possível, mas pretenda escrever um livro de ficção, a pesquisa é o começo de tudo. Características das personagens, questões culturais do lugar sobre o qual você vai escrever, tudo conta na hora de elaborar um bom livro. Quanto mais referências você encaixar na sua obra, mais rica ela será.
  5. Escolha uma boa editora. Essa é fácil! Aqui na Dialética você terá a oportunidade de publicar na maior editora acadêmica do Brasil e parceira da maior editora acadêmica do mundo, a Oxford University Press. As chances do seu livro ter visibilidade na sua área são enormes e a valorização da sua obra é certa. E uma das maiores recompensas de se escrever um bom livro é, sem dúvida nenhuma, o alcance que ele terá sobre os leitores.

Gostou das dicas? Acompanhe as publicações aqui do Blog da Dialética para entender cada vez mais sobre o mercado editorial. 

Por Estela Vieira

Gostou? Compartilhe com mais pessoas!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Inscreva-se em nosso blog.

Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu e-mail.

POSTS MAIS RECENTES

Romance, ficção, política e outros temas estão presentes no livro “Sem Trégua: um legado de ensinamentos de como sobreviver à pobreza e à vida profissional no meio político”, da escritora Aracilba Alves da Rocha. Livro publicado pela Editora Dialética será lançado em 8 de julho em João Pessoa

Aracilba Alves da Rocha é uma profissional que vive atualmente em João Pessoa, na Paraíba e possui 40 anos de experiência em administração de empresas públicas. A escritora é Graduada em Engenharia Civil, Especialista em Gerenciamento de Empresas Públicas, Planejamento Urbano, Gestão de Habitação Popular e Finanças Públicas. Além disso, possui vasta experiência em Gerenciamento Executivo, que abrange empresas do Setor Elétrico, Telefonia, Saneamento e Transporte, Finanças Públicas, Administração e Planejamento.

Leia mais »

Escritor, Fernando Couto de Magalhães, publica a obra “Instituto Hawkins e as anomalias do tempo”, ficção científica que conta a história de um paleoantropólogo brasileiro que viaja por diversas partes do mundo em prol de descobertas pré-históricas 

Fernando Couto de Magalhães possui formação em Comunicação Social, é Pós-Graduado em Ciências Humanas – História, Filosofia e Sociologia e possui cursos de extensão em universidades como Harvard e Universidade de Columbia nos campos da História da Globalização, Arqueologia e Museologia. Para o escritor, ser lançado no Brasil como autor de ficção científica é uma realização “incrível”.

Leia mais »

Educadora e Pesquisadora Regina Célia Fernandes da Costa Perpétuo lança livro ”A alfabetização de crianças com diagnóstico de deficiência intelectual: o direito à diferença”, obra que, dentre muitos aspectos, busca chamar a atenção da sociedade para esta realidade.

Regina Célia Perpétuo é Mestra em Educação pela Universidade Nove de Julho – UNINOVE, Pós-graduada (lato sensu) em Gestão pela Universidade Anhembi Morumbi, em Docência do Ensino Superior e em Psicopedagogia pela Faculdade Campos Elíseos, Graduada em Pedagogia pela Universidade Guarulhos – UNG e em Letras pela Universidade Brás Cubas – UBC.

Leia mais »

Quer receber mais conteúdos excelentes como esses de graça?

Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email.

Avenida Brigadeiro Faria Lima, 4.221 – 1º andar, Itaim Bibi, São Paulo – SP, 04538-133 // Telefone: (11) 4118-6308