Blog da Editora Dialética

Escritora e pesquisadora, Andrea Tavares Ishimoto, publica livro “As relações interpessoais entre ficção e história em ‘O lugar mais sombrio 1: A noite da espera (2017)’, de Milton Hatoum” e afirma se sentir muito feliz com a qualidade da publicação

Andrea Tavares Ishimoto ingressou na Universidade Federal de Rondônia - UNIR no curso de Letras-Português em 2014 e em 2018, na mesma instituição, fez o Mestrado em Estudos Literários - MEL.

Quando se pensa em ficção e história separadamente, pode ser comum a ideia de que essas duas vertentes não se relacionam, pois enquanto uma se caracteriza pela presença de elementos imaginativos, a outra se conceitua pela narrativa de fatos, ou seja, são munidas de situações verdadeiras. Mas será que de fato esses dois elementos não se relacionam? Foi o que se propôs a analisar a Mestra em Estudos Literários Andrea Tavares Ishimoto em sua obra “As relações interpessoais entre ficção e história em ‘O lugar mais sombrio 1: A noite da espera (2017)’, de Milton Hatoum”. 

Essa obra analisada por Andrea, como disposto no livro da autora, é o primeiro romance da série “O lugar mais sombrio”, que entre suas características possui o tom crítico na esfera política, pois tem como cenário o momento mais sombrio da Ditadura Militar (1964-1985), chamado de “Anos de Chumbo”, período que começou depois da decretação do Ato Institucional nº 5 (AI-5), em dezembro de 1968 (p.13). 

Andrea nos conta que já durante o período escolar, a outra disciplina que ela gostava tanto quando literatura era história, pois as matérias caminham lado a lado em vários aspectos. Dado isso, na análise da pesquisadora, ela explica que tudo se relaciona, a época em que o autor vivia, os costumes, a forma como pensavam e os momentos históricos. Andrea frisa que uma obra literária é quase um documento, assim, ela relata o porquê da sua escolha específica pela obra de Hatoum. 

Quando fui escolher a linha de pesquisa para meu Mestrado, me identifiquei com o tema ‘relação entre história e literatura’, sob a orientação da Profa. A Dra. Maria de Fátima Castro Molina, tanto que foi ela que sugeriu que eu trabalhasse esse livro de Hatoum (2017).

Andrea Tavares Ishimoto ingressou na Universidade Federal de Rondônia – UNIR no curso de Letras-Português em 2014 e em 2018, na mesma instituição, fez o Mestrado em Estudos Literários – MEL / Foto: Arquivo Pessoal.

Foi a dissertação de Mestrado da escritora que deu origem ao livro “As relações interpessoais entre ficção e história em ‘O lugar mais sombrio 1: A noite da espera (2017)’, de Milton Hatoum” publicado pela Editora Dialética.

Embora tenha iniciado sua vida acadêmica no estado de Rondônia – RO, Andrea não é rondoniense, a pesquisadora nasceu em Recife PE, mas mora com a família no estado rondoniense há quase dez anos.  

Nunca pensei que poderia aprender tanto sobre intertextualidade fazendo um trabalho acadêmico. Não foi somente pelo diploma, mas meu conhecimento se expandiu com aquela pesquisa. Meu desejo sempre foi poder publicar livros e hoje, aos 29 anos, tive meu primeiro livro publicado de forma mais decente.

Andrea Tavares Ishimoto ingressou na Universidade Federal de Rondônia – UNIR no curso de Letras-Português em 2014 e em 2018, na mesma instituição, fez o Mestrado em Estudos Literários – MEL.

Durante o Mestrado, Andrea conta que a escrita de romances se tornou uma das suas principais paixões e o estudo sobre intertextualidade realizado por meio da sua pesquisa a ajudou  muito a dominar essa área. Atualmente, a autora tem três romances escritos e ainda não publicados, em todas as suas produções ela afirma que costuma e prefere utilizar o recurso da intertextualidade. 

É difícil achar uma editora de confiança e com um preço bom. Quando conheci a Dialética, em vez de publicar um de meus romances, escolhi primeiro publicar meu trabalho de pesquisa do Mestrado. Afinal, temos que dar sempre o primeiro passo ou não conseguimos alcançar nosso objetivo“, destaca a pesquisadora.

A Editora Dialética é uma organização profissional que busca sempre passar segurança para cada um dos seus autores por meio da melhor qualidade das obras publicadas e da assistência pós-publicação. Além disso, uma das principais premissas da empresa é realizar sonhos. 

Para Andrea, a publicação desse livro com a Editora Dialética se caracteriza exatamente como um sonho realizado da melhor maneira. A pesquisadora explica que se sente feliz pela parceria com a editora e principalmente com o resultado da sua obra, ela ressalta que é, além de tudo, ter seu trabalho reconhecido.

Eu já tive um livro publicado por outra editora, era um infanto-juvenil de literatura surda. Mas ele não teve esse capricho todo que a Dialética teve com esse de agora, é tudo ainda muito inédito para mim. 

Andrea Tavares Ishimoto ingressou na Universidade Federal de Rondônia – UNIR no curso de Letras-Português em 2014 e em 2018, na mesma instituição, fez o Mestrado em Estudos Literários – MEL.

De acordo com a escritora, ter livros publicados com tamanha excelência é extremamente benéfico para a carreira, pois ajuda muito no currículo. Principalmente para profissionais como ela, que escolheram se especializar em trabalhar textos. Além disso, a autora brinda o fato de que com a publicação do seu livro ela pode também ajudar pessoas que querem entender melhor o uso da intertextualidade.

O livro “As relações interpessoais entre ficção e história em ‘O lugar mais sombrio 1: A noite da espera (2017)’, de Milton Hatoum” é uma produção detalhada que conta com mais de 100 páginas que discutem desde a relação intertextual da obra “A noite da espera” com a história até sua relação com a Ditadura Militar. 

Andrea relata que a produção do livro foi um marco de extrema importância para o seu aprendizado, já que foi por meio da produção dessa pesquisa que a pesquisadora aprofundou seus conhecimentos sobre a intertextualidade. Por isso, ela frisa que trabalhar esta questão foi fundamental para a sua atuação também como escritora, pois ela é muito influenciada por essa vertente em sua escrita. 

Quando estou escrevendo hoje, gosto muito de usá-la. Sempre gostei de aprender coisas novas, para mim é sempre bom ter um conhecimento vasto, nem que seja um pouco sobre cada coisa.

Andrea Tavares Ishimoto ingressou na Universidade Federal de Rondônia – UNIR no curso de Letras-Português em 2014 e em 2018, na mesma instituição, fez o Mestrado em Estudos Literários – MEL.

Nesse sentido, para a produção da sua obra, além do livro de Milton Hatoum, Andrea contou com o apoio e indicações literárias dos seus professores durante o Mestrado. A partir disto, títulos como os dos escritores Gérard Genette e Marcos Napolitano passaram a fazer parte do repertório de leitura e estudos da autora. Somado a isso, a própria pesquisadora foi atrás de outros autores que também pudessem contribuir para a sua pesquisa, no que encontrou em nomes como Elio Gaspari, por exemplo, já que para relacionar a Ditadura Militar com o livro de Milton Hatoum foi preciso conhecer os detalhes do que foi a Ditadura Militar. 

A pesquisadora relata que por ter uma certa insegurança em alguns aspectos que dizem respeito à escrita, chegou a pensar que não conseguiria realizar tal estudo e superar isso foi um desafio, esclarece Andrea. No entanto, aos poucos e com paciência, ela percebeu que muitas de suas leituras relacionadas ao seu tema, ela poderia utilizar sem medo. 

Meus professores falaram que eu consegui captar até os mínimos detalhes intertextuais, minha orientadora até falou que se ela sugeria dois livros, eu surgia com seis. Ainda sou meio insegura, tanto que quando revejo o texto, sempre penso “Ainda não acredito que consegui escrever isso!”, destaca a escritora. 

Uma obra de extrema relevância, o livro “As relações interpessoais entre ficção e história em ‘O lugar mais sombrio 1: A noite da espera (2017)’, de Milton Hatoum” é voltada para os leitores profissionais das áreas de Literatura e  História com foco, principalmente, no uso da intertextualidade. Entretanto, Andrea afirma que seu livro não se restringe apenas a esses profissionais, ele é destinado para os admiradores e estudiosos de Milton Hatoum também.

No que diz respeito a uma nova edição da sua obra, a pesquisadora adianta que pode haver uma continuação com o segundo volume desta saga de Hatoum, que tem a pretensão de ser uma trilogia.

O que trabalhei foi “A noite da Espera”, o primeiro livro desta saga. O segundo já foi lançado e chama-se “Pontos de Fuga”. Então sim, tem chance de ter uma parte dois deste trabalho.

Andrea Tavares Ishimoto ingressou na Universidade Federal de Rondônia – UNIR no curso de Letras-Português em 2014 e em 2018, na mesma instituição, fez o Mestrado em Estudos Literários – MEL.

A autora ressalta a alegria em ter publicado sua obra com a Editora Dialética, haja a vista que quando se trata de livros não somente o texto, mas diversos elementos são importantes para os autores e principalmente para os leitores. Partindo disso, Andrea afirma que todo o trabalho que a Dialética fez na estética do seu livro resultou em algo muito lindo. 

Eu sempre gostei quando os livros têm capas com uma bela ilustração. Eu sei desenhar, mas sempre quis ver um trabalho meu com um desenho feito por um profissional. Então, digo que ficou tudo perfeito.

Andrea Tavares Ishimoto ingressou na Universidade Federal de Rondônia – UNIR no curso de Letras-Português em 2014 e em 2018, na mesma instituição, fez o Mestrado em Estudos Literários – MEL.

Ainda no que diz respeito à experiência com a Editora Dialética, Andrea conta que foi uma boa parceria, pois tudo correu bem. Segundo a autora, todos os funcionários que fizeram contato com ela são muito competentes, o que contribui para a ótima experiência de publicação. 

Quando for publicar outro livro, pretendo que seja na Dialética outra vez”, finaliza a escritora.

Você também tem alguma pesquisa ou estudo relevante a ser publicado como livro? Publique você também o seu estudo acadêmico e forneça material didático para a sua área de pesquisa. Clique aqui e converse com um de nossos consultores editoriais sobre como publicar sua tese e/ou dissertação como livro. Ou clique aqui e converse com um dos nossos consultores editoriais sobre como publicar seu artigo científico como capítulo de livro.

Gostou? Compartilhe com mais pessoas!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Inscreva-se em nosso blog.

Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu e-mail.

POSTS MAIS RECENTES

Livro “E se tivesse sido assim?”, publicado pelo autor Roberto Guimarães da Silva, onde ele sintetiza romantismo, mistério e ficção, além fornecer dicas práticas para aqueles que almejam uma vida tranquila e estabilizada

Trainer de equipes com foco em processo e gestão pessoal para autoconhecimento e liderança, Roberto Guimarães da Silva é, dentre outras coisas, Palestrante e escritor, Master Coach, Geógrafo, Militar de carreira e Engenheiro. O profissional conta com mais de 25 anos de experiência na área de desenvolvimento humano, atuou em áreas como gestão de pessoas, comando e instruções de tropa e operações militares, logística, tecnologias de informação e comunicação e liderança de grupo.

Leia mais »

No livro “O teletrabalho/home office no Poder Judiciário brasileiro”, Luciana Faria de Carvalho relata, dentre outros aspectos, a experiência do regime de trabalho no Tribunal de Justiça de Mato Grosso durante o período da pandemia de Covid-19

Doutoranda e Mestre em Direito, Especialista em Direito Processual Civil e Processo Penal, Luciana Faria de Carvalho lança livro que traz um diálogo não apenas com as regras e os aspectos do direito do trabalho, mas uma perspectiva do direito administrativo, com nuanças do direito constitucional e direito ambiental.

Leia mais »

Elaine Ferreira dos Santos, autora do livro “O discurso de um grupo musical: rap” lança obra para professores e todos os interessados em conhecer o gênero Rap 

Doutora em Língua Portuguesa com ênfase em Análise do Discurso – Literatura Africana, PUC-SP, Mestre em Língua Portuguesa com ênfase em Análise do Discurso nas Letras de Rap, PUC-SP, dentre outras formações, Elaine Ferreira dos Santos atua como professora desde 1990 no ensino fundamental e médio e em 2003, iniciou no Ensino Superior prestando serviços em diversas Universidades.

Leia mais »

Quer receber mais conteúdos excelentes como esses de graça?

Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email.

Avenida Brigadeiro Faria Lima, 4.221 – 1º andar, Itaim Bibi, São Paulo – SP, 04538-133 // Telefone: (11) 4118-6308