Blog da Editora Dialética

Livro “A pauta da ilusão”, da escritora Julia Levy, conta com análise de mais de 100 letras da MPB

Pesquisadora Julia Levy, graduada em psicologia pela PUC, mestre em antropologia pela UFRJ, apaixona por literatura italiana e música, publica primeiro livro da carreira 40 anos depois da escrita finalizada. Acadêmica diz que se sente realizada com a publicação do livro "A Pauta da Ilusão: um estudo antropológico da Música Popular Brasileira".

A música é um elemento que geralmente acompanha cada indivíduo por toda a vida, muitas das vezes desde o nascer. Este é o caso de Julia Levy, autora do livroA Pauta da Ilusão: um estudo antropológico da Música Popular Brasileira”. De forma direta e indireta a música sempre fez parte da vida da pesquisadora. Aos 5 anos Julia começou a estudar piano com Magdalena Tagliaferro, considerada uma das maiores pianistas brasileiras do século XX. Anos depois, Julia cursou Ballet com o professor Vaslav Welchek e canto com René Talbá.

No entanto, quando adulta, Julia optou por um caminho diferente, aos 20 anos mudou-se para a Itália e por dois anos se dedicou a alguns cursos voltados para a literatura italiana, estudando as obras de grandes nomes como Giacomo Leopardi e Dante Alighieri. Porém, de volta ao Brasil, a acadêmica iniciou os estudos de sociologia e psicologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro – PUC-RIO, em seguida iniciou o mestrado em Antropologia Social na Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, um centro de excelência em ensino e pesquisa no Brasil e na América Latina que está entre as melhores universidades do mundo. O que resultou na dissertação transformada em livro por meio da Editora Dialética e levou novamente o estudo da música para o cotidiano da autora de forma mais analítica.  

Eu comecei a estudar antropologia para mudar o mundo!

Julia Levy é formada em psicologia pela PUC e mestre em antropologia pela UFRJ, além de apaixonada por música e pela literatura italiana.

Inspirada e influenciada pelo Prof. Roberto DaMatta, que veio a ser o seu orientador nesse trabalho, Julia estudou profundamente os textos poéticos das canções conhecidas como MPB a fim de analisar a hipótese de que a música popular expressa, em um nível simbólico, a integração dos vários grupos sociais ao conjunto da sociedade. A pesquisa foi realizada entre 1975 e 1976, um período em que, de forma enfática, muitas questões eram expressadas e denunciadas por meio de canções. Apaixonada por música em toda a sua essência e gênero, Julia declara que a parte mais fácil de realizar esse trabalho de pesquisa foi se envolver nas letras das mais de 100 canções estudadas.

Na pesquisa não analisei a melodia das músicas. Isso tudo infelizmente ficou fora da análise. Mas os textos existem e, muitas vezes as melodias dominam o todo, o enlevo é tão intenso que inúmeras pessoas não percebem a beleza do texto poético. Isso me levou a pensar: o que estaria sendo dito?

Julia Levy é formada em psicologia pela PUC e mestre em antropologia pela UFRJ, além de apaixonada por música e pela literatura italiana. / Foto: Arquivo Pessoal

O livro a “A Pauta da Ilusão: um estudo antropológico da Música Popular Brasileira” analisa as letras de grandes nomes da música popular, sem se prender a uma época específica, artistas como Dolores Duran, com a canção “ A noite do meu bem”, Assis Valente, compositor de “Camisa listada”, Getúlio Cortês, com a música “Atitudes”, Noel Rosa, interprete de “ Com que roupa” e Luiz Gonzaga, com “Asa branca” são contemplados na análise.

Julia estudou as letras das músicas, as quais ela prefere chamar de “textos poéticos”, se atentando para o fato de que os sentidos e expressões podem variar e serem mais explícitos a depender da época em que a música foi lançada.

Antigamente versavam muito sobre amor, solidão, mas depois de 1964 e mais ainda 1968 [durante o regime militar], em temas mais políticos de contestação. Hoje em dia decorridos mais de 40 anos novas abordagens surgem falando sobre injustiça social, desigualdade etc. Outros tempos outros temas

Julia Levy é formada em psicologia pela PUC e mestre em antropologia pela UFRJ, além de apaixonada por música e pela literatura italiana.

Quando percebeu que a música era não somente mais uma canção lançada para obter sucesso, mas principalmente uma maneira de diálogo entre muitos artistas e seu público, a vontade de Julia em se aprofundar em tais aspectos cresceu ainda mais, por isso a escolha especifica por analisar a Música Popular Brasileira, que abrange desde o samba até a tropicália.

Nesse sentido, a vontade de transformar o estudo em livro foi uma possibilidade pensada pela autora no início, mas a decisão definitiva só veio após mais de 40 anos da análise finalizada. Julia menciona que embora tenha recebido muitas propostas de publicação na época, a dificuldade em conseguir os direitos autorais das canções estudadas acabou por desanimá-la.

Com a exigência de direitos autorais, a tentativa de colher aprovação formal de cada um dos autores nas devidas agências arrecadadoras foi meio frustrante. Das 110 músicas obtive com muito esforço apenas umas 40 autorizações

Julia Levy é formada em psicologia pela PUC e mestre em antropologia pela UFRJ, além de apaixonada por música e pela literatura italiana.

Dado isso, a pesquisa de Julia ficou guardada durante todo esse tempo até o dia em que seu marido lhe surpreendeu com a ideia de publicar o estudo como livro. A pesquisadora detalha que tudo aconteceu de maneira rápida, seu marido, Luiz Levy, sugeriu a ideia de publicação da análise, pesquisou por editoras que se encaixassem em sua busca, o que encontrou na Dialética, reuniu o que precisava e realizou o envio do texto. Poucos dias depois a pesquisa foi aprovada pela editora e seu livro começava a tomar forma.

A Editora Dialética é a maior editora acadêmica do Brasil e, além de ter um time de consultores editoriais especializados para sanar todas as dúvidas dos autores, conta com um Conselho Editorial de referência nacional e internacional responsável por analisar as obras enviadas para a empresa. Somado a isso, a Dialética busca o melhor para os seus autores e suas obras, portanto, os livros desses escritores são finalizados em até 60 dias após o envio final do texto e benefícios como rapidez na entrega, direitos autorais justos e preços mais baixos para a publicação são algumas das preocupações da editora.

Em conformidade a esse fato, Julia afirma que sua parceria com a Editora Dialética foi ótima.

A Editora Dialética foi excelente em todos os momentos, desde quando enviei o texto até agora só tenho tido um prazer enorme e me sinto extremamente prestigiada.

Julia Levy é formada em psicologia pela PUC e mestre em antropologia pela UFRJ, além de apaixonada por música e pela literatura italiana.

Com a realização do desejo antigo de publicar seu estudo como livro acadêmico, a pesquisadora afirma que depois de tanto tempo, ainda que a música jamais tenha saído da sua vida, se dedicar a continuação dessa análise não é uma realidade, pois as outras atividades que exerceu ao longo dos anos a levaram para outras áreas de conhecimento, o que diversificou seus interesses. A autora se encontrou no meio docente e afirma que embora não tenha conseguido mudar o mundo, transformar pessoas a deixa realizada. Julia relata que certa vez, no final de uma aula, uma aluna lhe disse: “Profa. “Você disse que fez sociologia e antropologia para mudar o mundo, não o conseguiu, mas a mim você mudou”. Segundo a pesquisadora, isso provocou nela uma felicidade incontestável.

Partindo desta realidade, a autora deseja aos seus leitores uma leitura prazerosa de suas análises e reforça a importância de não se deixar levar pela ilusão de que as coisas vão mudar facilmente apenas com a escrita de uma canção, pois a música pode libertar a culpa social, mas não mudar o cerne dessa culpa, daí “A Pauta da Ilusão”.  

Você também tem alguma pesquisa ou estudo relevante a ser publicado como livro? Publique você também o seu estudo acadêmico e forneça material didático para a sua área de pesquisa. Clique aqui e converse com um de nossos consultores editoriais sobre como publicar sua tese e/ou dissertação como livro. Ou clique aqui e converse com um dos nossos consultores editoriais sobre como publicar seu artigo científico como capítulo de livro.

Gostou? Compartilhe com mais pessoas!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Inscreva-se em nosso blog.

Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu e-mail.

POSTS MAIS RECENTES

Livro “Razoabilidade e a Proporcionalidade como Garantias Constitucionais na Dosimetria da Penalidade Disciplinar”, de Adir Claudio Campos, é uma produção que, entre outras coisas, busca promover uma reflexão sobre esse tema ainda pouco compreendido e considerado pela administração pública e o judiciário

Adir Claudio Campos possui vasta experiência em direito administrativo, tendo atuado como assessor jurídico na Câmara Municipal de São Paulo e na Câmara Municipal de Uberlândia, além de ter exercido o cargo de Subprocurador-geral e Procurador-geral do Município de Uberlândia.

Leia mais »

Romance, ficção, política e outros temas estão presentes no livro “Sem Trégua: um legado de ensinamentos de como sobreviver à pobreza e à vida profissional no meio político”, da escritora Aracilba Alves da Rocha. Livro publicado pela Editora Dialética será lançado em 8 de julho em João Pessoa

Aracilba Alves da Rocha é uma profissional que vive atualmente em João Pessoa, na Paraíba e possui 40 anos de experiência em administração de empresas públicas. A escritora é Graduada em Engenharia Civil, Especialista em Gerenciamento de Empresas Públicas, Planejamento Urbano, Gestão de Habitação Popular e Finanças Públicas. Além disso, possui vasta experiência em Gerenciamento Executivo, que abrange empresas do Setor Elétrico, Telefonia, Saneamento e Transporte, Finanças Públicas, Administração e Planejamento.

Leia mais »

Escritor, Fernando Couto de Magalhães, publica a obra “Instituto Hawkins e as anomalias do tempo”, ficção científica que conta a história de um paleoantropólogo brasileiro que viaja por diversas partes do mundo em prol de descobertas pré-históricas 

Fernando Couto de Magalhães possui formação em Comunicação Social, é Pós-Graduado em Ciências Humanas – História, Filosofia e Sociologia e possui cursos de extensão em universidades como Harvard e Universidade de Columbia nos campos da História da Globalização, Arqueologia e Museologia. Para o escritor, ser lançado no Brasil como autor de ficção científica é uma realização “incrível”.

Leia mais »

Educadora e Pesquisadora Regina Célia Fernandes da Costa Perpétuo lança livro ”A alfabetização de crianças com diagnóstico de deficiência intelectual: o direito à diferença”, obra que, dentre muitos aspectos, busca chamar a atenção da sociedade para esta realidade.

Regina Célia Perpétuo é Mestra em Educação pela Universidade Nove de Julho – UNINOVE, Pós-graduada (lato sensu) em Gestão pela Universidade Anhembi Morumbi, em Docência do Ensino Superior e em Psicopedagogia pela Faculdade Campos Elíseos, Graduada em Pedagogia pela Universidade Guarulhos – UNG e em Letras pela Universidade Brás Cubas – UBC.

Leia mais »

Quer receber mais conteúdos excelentes como esses de graça?

Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email.

Avenida Brigadeiro Faria Lima, 4.221 – 1º andar, Itaim Bibi, São Paulo – SP, 04538-133 // Telefone: (11) 4118-6308