Blog da Editora Dialética

Livro “E se tivesse sido assim?”, publicado pelo autor Roberto Guimarães da Silva, sintetiza romantismo, mistério, ficção e fornece dicas práticas para quem almejam uma vida tranquila e estabilizada

Trainer de equipes com foco em processo e gestão pessoal para autoconhecimento e liderança, Roberto Guimarães da Silva é, dentre outras coisas, Palestrante e escritor, Master Coach, Geógrafo, Militar de carreira e Engenheiro. O profissional conta com mais de 25 anos de experiência na área de desenvolvimento humano, atuou em áreas como gestão de pessoas, comando e instruções de tropa e operações militares, logística, tecnologias de informação e comunicação e liderança de grupo.

O Livro “E se tivesse sido assim?: Imprudência: o afoito busca no acaso seu destino”, publicado pelo autor Roberto Guimarães da Silva em parceria com a Editora Dialética, apresenta ao leitor uma história fantástica que perpetua entre a realidade e a ficção com sugestões valiosas para o leitor. 

O autor afirma que grande parte das vezes, as pessoas se preocupam em alcançar êxito em algo que desejam e deixam de se preparar para a recepção da conquista. Ponto que ele considera crucial.  

“Esse livro traz uma relação muito atual das nossas vidas, da vida de cada um em particular, dentro dessa questão de ser afoito e não se preparar para o dia que a sua benção e que o seu desejo pode ser real”, destaca o escritor.

A ideia para o livro surgiu de forma genuína. Roberto Guimarães da Silva conta que durante algumas caminhadas por um município, a paisagem da localidade remeteu para ele certo momento da história do Brasil. Realidade que ele colocou em questão.

Eu até dialoguei com a pessoa que estava comigo e falei o que poderia ter acontecido ali se fosse realmente da forma que está aqui nesta obra. Foi a partir desse momento que o livro começou a acontecer.

Roberto Guimarães da Silva é Trainer de equipes com foco em processo e gestão pessoal para autoconhecimento e liderança, Palestrante e escritor, Master Coach, Geógrafo, Militar de carreira e Engenheiro / Foto: Aquivo Pessoal.

O objetivo da obra é dar materialidade para que qualquer pessoa possa se sentir segura para questionar e até propor um direcionamento diferente para determinadas situações. O autor ressalta ainda que seu livro é uma fonte de auto conhecimento e inspiração. 

São 108 páginas de um livro que promove um despertar provocativo e questionador. Dividida em sete capítulos, a obra é detalhada, apresenta uma escrita clara e capaz de despertar o interesse do leitor página após página.  

“Obra fantástica, uma mistura de romantismo com realidade na qual o autor nos deixa dicas muito importantes para a vida. Principalmente no que tange ao caminho que nos conduzirá ao nosso objetivo, é o que achei mais importante! Nos dá a receita de como proceder quando ou após alcançar o objetivo. Lembre-se que não basta conquistar, temos que defender nossas conquistas e é sobre isso que trata o livro. Recomendo!!!”, expressa o leitor Luciano Araújo sobre a obra nos comentários do livro na loja da Dialética. 

O livro é apresentado pelo autor como “uma ficção dentro de uma realidade atual”. Assim, conta com um personagem principal chamado Osório que apresenta situações do próprio cotidiano, o que visa gerar uma identificação do leitor. 

“O Osório traz uma série de questionamentos e uma série de situações que ele passa na vida. Dentro dos sonhos que Osório tem, ele se vê realizado, mas apesar do cuidado que ele teve em relação ao que ele desejava, ele é arrebatado. Aí vem a questão, muitas das vezes dentro de um desejo você só vê uma possibilidade, mas existem vários meios para um determinado fim e isso gera uma reflexão”, elucida Roberto Guimarães da Silva. 

Sobre a experiência em termos editoriais, no que tange o processo de publicação e escolha pela editora, Roberto Guimarães da Silva afirma que foi extremamente satisfatório. 

“Foi uma surpresa encontrar a Dialética e dentro dessa questão, fui muito bem orientado, muito bem recepcionado, muito bem conduzido e muito bem atendido também”, elenca o escrito. 

Veja também a Live sobre o livro “E se tivesse sido assim?: Imprudência: o afoito busca no acaso seu destino” no Canal do Youtube da Editiora Dialética:

Você também tem alguma pesquisa ou estudo relevante a ser publicado como livro? Publique você também o seu estudo acadêmico e forneça material didático para a sua área de pesquisa. Clique aqui e converse com um de nossos consultores editoriais sobre como publicar sua tese e/ou dissertação como livro. Ou clique aqui e converse com um dos nossos consultores editoriais sobre como publicar seu artigo científico como capítulo de livro.

Gostou? Compartilhe com mais pessoas!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Inscreva-se em nosso blog.

Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu e-mail.

POSTS MAIS RECENTES

Petronio Portella Nunes Filho lança livro “Mentiras que contam sobre a economia brasileira”. Sua proposta, dentre outros aspectos, é combater a desinformação econômica

Economista, com graduação na Universidade de Brasília (UnB), mestrado na University of Minnesota e doutorado na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Petronio Portella conta com mais de 30 anos de experiência profissional como pesquisador do IPEA e consultor do Senado. O livro foi lançado pela Editora Dialética. Trata-se do seu terceiro livro.

Leia mais »

Marco Coura lança livro “A Vida de Jesus em Poesia”, que une espiritualidade e poesia ao abordar aspectos tratados pelos evangelhos a respeito da vida de Jesus Cristo de forma poética

Somado a formação em Direito, e dentre outras atividades, Marco Coura foi diretor da Academia Nacional de Polícia e adido policial junto à Embaixada do Brasil no Peru, é casado com Elaine Coura, pai de Dominique e Enzo e autor do livro “Fragmentos de Mim – Divagações e Experiências em Tom de Poesia”.

Leia mais »

Henrique Gaspar Mello de Mendonça lança livro “Uma filtragem constitucional no crime de falsificação de medicamentos e afins”, que chama atenção para desproporcionalidade da pena do crime de falsificação de medicamentos

Mestre em Direito pela Universidade Federal de Sergipe, Pós-graduado em Direito Processual pela ESMAL e em Direito Constitucional e do Estado pela IESF, Henrique Gaspar é Juiz de Direito vinculado ao Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe.

Leia mais »

Quer receber mais conteúdos excelentes como esses de graça?

Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email.

Avenida Brigadeiro Faria Lima, 4.221 – 1º andar, Itaim Bibi, São Paulo – SP, 04538-133 // Telefone: (11) 4118-6308