Blog da Editora Dialética

Livro “Justiça do Trabalho na era digital”, da acadêmica Odete Grasselli fala sobre responsabilidade jurídica

Odete Grasselli é bacharel em direito, licenciada em direito e legislação, direito aplicado, além de especialista em direito empresarial privado pela Universidade de Caxias do Sul, a maior universidade em número de alunos do Rio Grande do Sul - RS.

Existe uma frase muito famosa em relação aos livros que diz que não se deve julgar um livro pela capa. No entanto, em se tratar dos livros publicados pela Editora Dialética, principalmente a obra “Justiça do Trabalho na era digital: a transparência como caminho para práticas judiciais responsáveis”, da pesquisadora Odete Grasselli, a capa dos exemplares foi pensada com o propósito de dar ao leitor uma prévia do que o livro oferece, um resumo em linguagem não verbal.

Segundo Odete, a escolha da Deusa Themis decorreu por ela ser a personificação da justiça. Trazendo este fato especificamente para o livro da acadêmica, todas as adaptações até o resultado final da capa têm um objetivo. A balança indica equilíbrio e bom senso pelo agente público no tratamento dos conflitos intersubjetivos de interesses, a espada dimensiona o poder de imposição da decisão, a partir do Estado, por seus agentes, a ausência da venda nos olhos da Deusa Themis, iluminada pelos raios solares, significa que a construção de tal decisão pelos agentes públicos, com a colaboração dos partícipes por força de lei deve ser feita de forma transparente, com total visibilidade às partes contendoras. Quesito este que Odete acreditar ser indispensável para as práticas judiciais responsáveis, ou seja, fazer um bom julgamento em menor tempo possível. 

Foi inédita e espetacular a forma de construção da capa do livro em parceria com a Editora Dialética, a qual restou impecável, por sinal

Odete Grasselli é bacharel em direito, licenciada em direito e legislação, direito aplicado, além de especialista em direito empresarial privado pela Universidade de Caxias do Sul – RS.

O livroJustiça do Trabalho na era digital: a transparência como caminho para práticas judiciais responsáveis” tem como premissa o estudo da transparência, de modo a impulsionar as práticas judiciais responsáveis pelo que diz respeito a justiça do trabalho. Dessa forma, a obra é regida por três bases, que são a justiça do trabalho, a transparência e a responsabilidade. Odete conta que a escolha por esse tema surgiu a partir de muito estudo na área durante o curso de especializações e demais pesquisas.

A escolha do tema em questão decorreu em razão de meus pretéritos estudos nessa seara e considerando que os escritos assim esculpidos têm relação direta com minhas atividades profissionais na condição de juíza do trabalho no Estado do Paraná, com a intensa utilização dos sistemas de comunicação e de informação

Odete Grasselli é bacharel em direito, licenciada em direito e legislação, direito aplicado, além de especialista em direito empresarial privado pela Universidade de Caxias do Sul – RS.

Odete Grasselli é bacharel em direito, licenciada em direito e legislação, direito aplicado, além de especialista em direito empresarial privado pela Universidade de Caxias do Sul, a maior universidade em número de alunos do Rio Grande do Sul. Ela é especialista ainda em direito e processo do trabalho pelo Instituto Brasileiro de Estudos Jurídicos – IBEJ de Curitiba e pela Associação dos Magistrados do Trabalho da 9ª Região – AMATRA IX. Não obstante, a acadêmica é também especialista em direito do trabalho pelas EMATRA IX, AMATRA IX, Universidade Federal do Paraná – UFPR, uma das mais antigas e mais conceituadas instituições de ensino do país, e a UNIBRASIL de Curitiba.

Além de tudo, a pesquisadora se formou com êxito como mestre em direito pelas UFPR e pela Universidad de Castilla-La Mancha – UCLM, localizada na Ciudad Real, na Espanha e é atualmente Doutora em direito pela UNISINOS, o que deu origem a obraJustiça do Trabalho na era digital: a transparência como caminho para práticas judiciais responsáveis”.

A carreira acadêmica extensa de Odete se une a uma carreira profissional ativa em sua área de formação. Na seara jurídica, a pesquisadora ingressou mediante concurso público, como servidora na Justiça do Trabalho, do Tribunal Regional do Trabalho – TRT da 4ª Região do Rio Grande do Sul. Ainda mediante concurso público, Odete iniciou a Magistratura junto ao TRT do Paraná em julho de 1992, atuando como Juíza do Trabalho em diversas Varas do Trabalho do Paraná. No entanto, atualmente a pesquisadora trabalha no município de Pinhais atuando no Tribunal Regional do Trabalho do Paraná

Com uma carreira consolidada em seu meio e crescendo cada vez mais, a publicação de livros não é algo novo na vida de Odete. A pesquisadora é autora de diversas obras e artigos jurídicos. Entretanto, ela conta que sente um imenso prazer em ver o livro Justiça do Trabalho na era digital: a transparência como caminho para práticas judiciais responsáveis” publicado, pois, para ela, a sensação é de dever cumprido.

Poder divulgar o trabalho de pesquisa com a academia e com os demais profissionais da área para contribuir com o avanço da história, segundo Odete, é o que a anima em relação a publicação.

A publicação de livros por acadêmicos é Indispensável para possível carreira na academia e, em especial, para a socialização do conhecimento, além de, obviamente, para o aperfeiçoamento e o crescimento profissional em sentido amplo.

Odete Grasselli é bacharel em direito, licenciada em direito e legislação, direito aplicado, além de especialista em direito empresarial privado pela Universidade de Caxias do Sul – RS.

Compartilhando dos mesmos ideias de Odete, a Editora Dialética também acredita na relevância da publicação acadêmica para benefício da sociedade ao adquirir mais conhecimento acerca de um tema e benefício do autor, já que é possível para o pesquisador contribuir com um descoberta inovadora capaz de acrescentar grandiosamente para a história, além de ser possível para o acadêmico alavancar a carreira com a publicação de livros, ao se tornar mais relevante e com mais credibilidade em seu meio.

A obra composta por 320 páginas divididas em seis capítulos, possui uma análise detalhada acerca da transparência como caminho para as práticas judiciais responsáveis. A autora se baseiou em trabalhos de estudiosos também conceituados, dentre eles Antoine Garapon, Anderson Vichinkeski Teixeira e Têmis Limberger. Assim, Odete destina o seu livro para os profissionais de todas as áreas, em especial para os profissionais de Direitos Humanos, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Processual Civil, Direito do Trabalho e Direito Processual do Trabalho.

Eu espero que esse livro efetivamente contribua para que todas as ações dos agentes públicos, de todas as esferas, e de todos os atores jurídicos, sejam sempre de forma transparente, visível, com lealdade e boa-fé, indispensável para a real promoção de práticas judiciais responsáveis nesta Era da Tecnologia

Odete Grasselli é bacharel em direito, licenciada em direito e legislação, direito aplicado, além de especialista em direito empresarial privado pela Universidade de Caxias do Sul – RS.

A acadêmica aponta que o fomento a garantia da cidadania, da compreensão e, em especial, da construção socializada das decisões judiciais, assegurando aos cidadãos imediata previsibilidade do resultado e, acima de tudo, oportunizando a segurança jurídica é o principal objetivo da obra.

Você também tem alguma pesquisa ou estudo relevante a ser publicado como livro? Publique você também o seu estudo acadêmico e forneça material didático para a sua área de pesquisa. Clique aqui e converse com um de nossos consultores editoriais sobre como publicar sua tese e/ou dissertação como livro. Ou clique aqui e converse com um dos nossos consultores editoriais sobre como publicar seu artigo científico como capítulo de livro.

Gostou? Compartilhe com mais pessoas!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Inscreva-se em nosso blog.

Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu e-mail.

POSTS MAIS RECENTES

Livro “Razoabilidade e a Proporcionalidade como Garantias Constitucionais na Dosimetria da Penalidade Disciplinar”, de Adir Claudio Campos, é uma produção que, entre outras coisas, busca promover uma reflexão sobre esse tema ainda pouco compreendido e considerado pela administração pública e o judiciário

Adir Claudio Campos possui vasta experiência em direito administrativo, tendo atuado como assessor jurídico na Câmara Municipal de São Paulo e na Câmara Municipal de Uberlândia, além de ter exercido o cargo de Subprocurador-geral e Procurador-geral do Município de Uberlândia.

Leia mais »

Romance, ficção, política e outros temas estão presentes no livro “Sem Trégua: um legado de ensinamentos de como sobreviver à pobreza e à vida profissional no meio político”, da escritora Aracilba Alves da Rocha. Livro publicado pela Editora Dialética será lançado em 8 de julho em João Pessoa

Aracilba Alves da Rocha é uma profissional que vive atualmente em João Pessoa, na Paraíba e possui 40 anos de experiência em administração de empresas públicas. A escritora é Graduada em Engenharia Civil, Especialista em Gerenciamento de Empresas Públicas, Planejamento Urbano, Gestão de Habitação Popular e Finanças Públicas. Além disso, possui vasta experiência em Gerenciamento Executivo, que abrange empresas do Setor Elétrico, Telefonia, Saneamento e Transporte, Finanças Públicas, Administração e Planejamento.

Leia mais »

Escritor, Fernando Couto de Magalhães, publica a obra “Instituto Hawkins e as anomalias do tempo”, ficção científica que conta a história de um paleoantropólogo brasileiro que viaja por diversas partes do mundo em prol de descobertas pré-históricas 

Fernando Couto de Magalhães possui formação em Comunicação Social, é Pós-Graduado em Ciências Humanas – História, Filosofia e Sociologia e possui cursos de extensão em universidades como Harvard e Universidade de Columbia nos campos da História da Globalização, Arqueologia e Museologia. Para o escritor, ser lançado no Brasil como autor de ficção científica é uma realização “incrível”.

Leia mais »

Educadora e Pesquisadora Regina Célia Fernandes da Costa Perpétuo lança livro ”A alfabetização de crianças com diagnóstico de deficiência intelectual: o direito à diferença”, obra que, dentre muitos aspectos, busca chamar a atenção da sociedade para esta realidade.

Regina Célia Perpétuo é Mestra em Educação pela Universidade Nove de Julho – UNINOVE, Pós-graduada (lato sensu) em Gestão pela Universidade Anhembi Morumbi, em Docência do Ensino Superior e em Psicopedagogia pela Faculdade Campos Elíseos, Graduada em Pedagogia pela Universidade Guarulhos – UNG e em Letras pela Universidade Brás Cubas – UBC.

Leia mais »

Quer receber mais conteúdos excelentes como esses de graça?

Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email.

Avenida Brigadeiro Faria Lima, 4.221 – 1º andar, Itaim Bibi, São Paulo – SP, 04538-133 // Telefone: (11) 4118-6308