Blog da Editora Dialética

Milton Menezes lança livro “Constelações muito além das Familiares”, onde uma nova vertente da constelação é descoberta pelo pesquisador

Graduado em economia, psicologia e mestre e psicossociologia, Milton Menezes possui abrangência e eficácia no desenvolvimento dos seus métodos, dentre eles a Constelação Sistêmica Traspessoal.

“A publicação de um livro é a possibilidade de tornar concreto um legado”. Com essa afirmação o escritor Milton Menezes apresenta aos leitores, por meio do livro Constelações muito além das Familiares: introdução à Constelação Sistêmica Transpessoal”, um legado que abrange anos de estudos, pesquisas e aplicação prática em seu campo de pesquisa.

A constelação familiar está no âmbito da psicologia e parte do princípio que as pessoas são influenciadas pela família todos os dias desde o momento em que nascem. Segundo esse conceito, a maneira como os pais, irmão, avós, entre outros, ensinam e cuidam de suas crianças é capaz de direcionar o comportamento, a autoconfiança e as demais atitudes e sentimentos delas. No entanto, essas influencias nem sempre são benéficas, o que pode acarretar em traumas, comportamentos e medos que prejudicam o crescimento geral do indivíduo.

Entretanto, Milton explica que ver as pessoas falando da constelação especificamente generalizando para a constelação familiar foi o que despertou nele uma angustia capaz de impulsioná-lo na publicação de sua obra. Dado que, ele via na prática que havia uma forma mais ampla de observar e conhecer esse fenômeno da constelação do que somente aquele que as pessoas falam.

O que eu parto é que a própria constelação é que vai me dizer qual é a origem do problema, se a origem for familiar a gente vai trabalhar essa origem familiar, mas podem surgir outras origens que são muito surpreendentes no processo.

Milton Menezes é graduado em economia, psicologia e mestre em psicossociologia. / Foto: Arquivo Pessoal

Milton, que é psicólogo e mestre em psicossociologia, defende enfaticamente a amplitude da constelação e afirma que ela vai além da familiar, embora esta seja a mais conhecida e de fato muito importante. O autor se dedica aos estudos específicos das constelações há mais de 20 anos e aplica o seu programa de desenvolvimento humano, pessoal e profissional, baseado nesses estudos há cerca de 15 anos.

Dentre esse tempo, a descoberta do acadêmico em relação à Constelação Sistémica Transpessoal deu origem a sua obra. Ao explicar o conceito de cada um dos termos, o estudioso descreve a constelação como uma técnica que pode ser aplicada em diversas questões, sistémica como sistemas que estão interligados e transpessoal como a visão do ser humano que vai além da pessoa e do seu ego.

O livro busca considerar a constelação em todas essas realidades sistêmicas e considerando nós seres humanos sendo muito mais do que apenas a parte biológica ou familiar

Milton Menezes é graduado em economia, psicologia e mestre em psicossociologia.

Em “Constelações muito além das Familiares: introdução à Constelação Sistêmica Transpessoal”, o leitor pode esperar uma leitura técnica com base científica e ao mesmo tempo fluida, capaz de facilitar o entendimento, no que diz respeito a temática, tanto de estudiosos quanto de curiosos em relação ao assunto. Haja a vista que, além do embasamento teórico disposto na obra, o livro conta ainda com o relato de casos trabalhados por Milton, a fim de ajudar no entendimento das diversas situações que podem ser tratadas pelas muitas ramificações da constelação e como cada uma delas é identificada e de fato tratada ou trabalhada para um possível tratamento.

Cada um de nós tem uma vida completamente diferente, e as pessoas as vezes falam de constelação e querem reproduzir o mesmo tipo de intervenção e ritual, quando na verdade para cada um de nós vai surgir um tipo de constelação diferente.

Milton Menezes é graduado em economia, psicologia e mestre em psicossociologia.

Com essa ideologia, o autor acredita que embora seu estudo, ao contrario dos trabalhos de Matthias Vargas von Kibéd, pesquisador das Constelações Estruturais, e Bert Hellinger, estudioso da Constelação Familiar, seja de um alcance menor, sua pesquisa pode gerar algumas polêmicas, porque ele apresenta em sua obra a possibilidade de uma realidade espiritual consistente e da possibilidade de conteúdos que surgem numa constelação estarem relacionados a uma suposta vida passada, o que as pessoas erroneamente associam a religião.

Geralmente os indivíduos têm não só o entendimento, mais uma prática muito engessada e cheia de regras que vão contra um princípio sistêmico de diversificação mais amplo.

Milton Menezes é graduado em economia, psicologia e mestre em psicossociologia.

Nesse sentido, os maiores ensinamentos que Milton busca passar por meio do seu livro a reflexão de que a vida é muito mais complexa do que se possa imaginar e que a realidade comportamental, psíquica é maior do que se supõe.

A aplicação da Constelação Sistêmica Transpessoal

Ao trabalhar por mais de 10 anos com a formação de profissionais em constelação, Milton explica que o método não necessita de uma formação acadêmica em psicologia ou áreas afins, é preciso ter um curso. O pesquisador aponta que a constelação é um método simples de aprender, porém, a aplicação com uma finalidade terapêutica ou como uma consultoria empresarial exige um tipo de formação para compreender como esse sistema funciona, como pode ser aplicado, quais as reflexões e os objetivos possíveis de alcançar e aqueles que não podem ser alcançados.   

Você também tem alguma pesquisa ou estudo relevante a ser publicado como livro? Publique você também o seu estudo acadêmico e forneça material didático para a sua área de pesquisa. Clique aqui e converse com um de nossos consultores editoriais sobre como publicar sua tese e/ou dissertação como livro. Ou clique aqui e converse com um dos nossos consultores editoriais sobre como publicar seu artigo científico como capítulo de livro.

Gostou? Compartilhe com mais pessoas!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Inscreva-se em nosso blog.

Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu e-mail.

POSTS MAIS RECENTES

Livro “Razoabilidade e a Proporcionalidade como Garantias Constitucionais na Dosimetria da Penalidade Disciplinar”, de Adir Claudio Campos, é uma produção que, entre outras coisas, busca promover uma reflexão sobre esse tema ainda pouco compreendido e considerado pela administração pública e o judiciário

Adir Claudio Campos possui vasta experiência em direito administrativo, tendo atuado como assessor jurídico na Câmara Municipal de São Paulo e na Câmara Municipal de Uberlândia, além de ter exercido o cargo de Subprocurador-geral e Procurador-geral do Município de Uberlândia.

Leia mais »

Romance, ficção, política e outros temas estão presentes no livro “Sem Trégua: um legado de ensinamentos de como sobreviver à pobreza e à vida profissional no meio político”, da escritora Aracilba Alves da Rocha. Livro publicado pela Editora Dialética será lançado em 8 de julho em João Pessoa

Aracilba Alves da Rocha é uma profissional que vive atualmente em João Pessoa, na Paraíba e possui 40 anos de experiência em administração de empresas públicas. A escritora é Graduada em Engenharia Civil, Especialista em Gerenciamento de Empresas Públicas, Planejamento Urbano, Gestão de Habitação Popular e Finanças Públicas. Além disso, possui vasta experiência em Gerenciamento Executivo, que abrange empresas do Setor Elétrico, Telefonia, Saneamento e Transporte, Finanças Públicas, Administração e Planejamento.

Leia mais »

Escritor, Fernando Couto de Magalhães, publica a obra “Instituto Hawkins e as anomalias do tempo”, ficção científica que conta a história de um paleoantropólogo brasileiro que viaja por diversas partes do mundo em prol de descobertas pré-históricas 

Fernando Couto de Magalhães possui formação em Comunicação Social, é Pós-Graduado em Ciências Humanas – História, Filosofia e Sociologia e possui cursos de extensão em universidades como Harvard e Universidade de Columbia nos campos da História da Globalização, Arqueologia e Museologia. Para o escritor, ser lançado no Brasil como autor de ficção científica é uma realização “incrível”.

Leia mais »

Educadora e Pesquisadora Regina Célia Fernandes da Costa Perpétuo lança livro ”A alfabetização de crianças com diagnóstico de deficiência intelectual: o direito à diferença”, obra que, dentre muitos aspectos, busca chamar a atenção da sociedade para esta realidade.

Regina Célia Perpétuo é Mestra em Educação pela Universidade Nove de Julho – UNINOVE, Pós-graduada (lato sensu) em Gestão pela Universidade Anhembi Morumbi, em Docência do Ensino Superior e em Psicopedagogia pela Faculdade Campos Elíseos, Graduada em Pedagogia pela Universidade Guarulhos – UNG e em Letras pela Universidade Brás Cubas – UBC.

Leia mais »

Quer receber mais conteúdos excelentes como esses de graça?

Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email.

Avenida Brigadeiro Faria Lima, 4.221 – 1º andar, Itaim Bibi, São Paulo – SP, 04538-133 // Telefone: (11) 4118-6308